sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Coimbra

A sorpresa da viagem, uma cidade mas ! tal vez por ser mas pequenha, as historias sao menos escondidas, e a sair das ruas de turistas, gente que gosta de contar aquelas lendas urbanas... todo esso com dor de pés por tanto subir escadinhas y mas escadinhas...










OS GUARDIOES DA FONTE NO EXTRANHO JARDIM DA MANGA...







quinta-feira, 9 de agosto de 2012

a despedir

O ultimo dia aqui e muitas coisas que ver...
Mais o calor e tanto que preciso escolher, amanha vou a despedir Lisboa na madrugada.
Nao tive tempo suficiente para deixar caer folhas no blogue, para mim parecia mas importante aproveitar do tempo para passear. De volta a casa na proxima semana vou ter tempo para mostrar mas coisas aqui. As pequenas historias e desenhos que ficam no caderno.

Muito obrigada para a grande ajuda dos participantes,  dos passeantes e de todos os encontros da viagem!

citlali

sexta-feira, 27 de julho de 2012

folhas de Lisboa






















a m o s t r a s d e L i s b o a / e c h a n t i l l o n s

colheitadas do 23 ao dia 26 de julho
collecte du 23 au 28 juillet
 
  • andaimes para esconder danos do tempo nas fachadas   / échafaudages pour cacher les dégâts du temps sur les façades
  • portas abertas sobre as ruas    / portes ouvertes sur les rues
  • pombos a fazer limpieza das ruas   / pigeons nettoyeurs de rues
  • patios traseiros onde o tempo detuvo-se    / cours intérieures où le temps s´est arrêté
  • velhos senhores jogando as cartas no jardim   / petits vieux qui jouent aux cartes dans les jardins
  • les petites vieilles qui font claquer leur linge avant de l´etendre sur leur balcon
  • la lenteur des pas au moment de monter une rue
  • les plantes qui débordent de certains balcons ou des murs des jardins
  • le linge accroché qui se gonfle la nuit comme une voile avec le vent
y mas imagens....

la suite en images...







    primeiros dias

    Poucos dias antes da viagem, ouvi  falar na radio a um escritor viageiro (não lembro o seu nome) da suas primeiras impressões de uma cidade. Podem ser  agradaveis o tambem mas dificiles... Para Lisboa diz-se que não é uma cidade facil para o caminhante, com carros por todo o lado e ruas a subir. Agora acordo com ele mais o que esqueçou dizer é que cada vez que o caminhante precisa de um descanso, sempre há um jardim perto. Confisso que o meus pés e minhas barrigas de perna ainda se lembran de aquelas caminhadas pela cidade. Mais felizmente achei muitos jardims no meu percurso.



    Escolhi fazer quase todo a pé para descuvrir mas lugares quando andava en direcçao de os lugares que tenhia na minha colheita de antes de viagem. Por exemplo, voltando do bairro de Campo de Ourique achei o cinema abandonado "Paris", edificio extranho, perto da Asamblea...

    Guias surgiram para acompanhar-me, para abrir-me a porta da lavandaria do bairro de Madragoa, levar-me até o miradouro da Nossa Senhora do Monte em carro, o para fazer um desenho juntos... estou muito agradecida !

     Tive sorte de encontrar-os no meu caminho.



    sábado, 21 de julho de 2012

    antes do viagem



    " On dit que le bateau immobile ne fait pas de voyage. Non, certes mais il s'y prépare."
    Saramago

    Na proxima segunda feira começa minha caminhada pelas ruas de Lisboa.
    Aqui vou a deixar umas folhas caidas do caderno a vezes...
    Vou para o Porto nos primeiros dias de agosto.
    Até breve !

    Lundi commence la grande collecte sous forme d'échantillons, de traits noirs sur blanc dans les rues de Lisbonne. Porto ce sera début août...
    Je laisserai ici quelques feuilles volantes du carnet en cours de route.
    a bientôt !

    Citlali